Fornecedor entra com pedido de revisão de preços na ordem de 11%, com as mesmas desculpas, aumento na mão de obra, inflação, variação cambial, custos defasados e etc…, enfim o fornecedor precisa sobreviver, além de contar com as ameaças, de parada de fornecimento, devolução do negocio etc….

Então vamos negociar, não temos muito tempo, pois o fornecedor pelo seu discurso ele deve quebrar caso continue defasado, ou entrega o negócio, não temos a segunda fonte de fornecimento e muito menos tempo hábil de desenvolvimento.

Você compartilha com seu CEO da sua empresa , explica a situação caótica de custos do fornecedor da forma como foi exposta e mediante ao seu discurso ele autoriza a você fechar um aumento de no máximo 5 % entendendo que simplesmente esta repassando a inflação do período.

No primeiro round de negociação, você solicita -10% de redução, para chegar +5% de aumento, e ainda com blefe de fazer o phase out do fornecedor , além das concessões previstas.

Depois de um tempo o mesmo fornecedor volta com uma proposta -18% de redução, no lugar dos + 11% de aumento.

Você sai contente da negociação, e leva ao conhecimento do CEO da sua empresa que lhe dá os parabéns pela ótima negociação e sua determinação.

Eu simplesmente falo para você . Não é motivo de parabéns ! Isto é motivo de muita reflexão sobre o seu departamento de compras.

Este é um caso real, de uma empresa que não tinha o controle sobre seus fornecedores,e compradores despreparados.

Treine e valorize o seu time de compras.